segunda-feira, abril 9


Eu sonhei...

Que estava no ano de 2035, onde meus anseios de vida melhor já haviam se concretizado: Tinha uma boa casa na cidade, dois carros, morava com minha família já há algum tempo, era casada já há mais de 20 anos, tinha dois filhos lindos, que nasceram um do meu ventre o outro da minha esposa, formávamos o que se pode chamar de parceria invejável, nossos filhos eram bem educados, cultivavam muitas amizades, gostavam de boa música e nos aceitavam numa ótima. Nas escolas não eram impostas datas que podem causar traumas, ou constrangimento, dia dos pais ou das mães agora é comemorado em casa, quando a família deseja.
Como empresárias, íamos bem, nossa empresa de consultoria fazia muito sucesso, sempre fomos muito ousadas de criativas, então éramos precursoras deste ramo aqui em João Pessoa, atendíamos todos os tipos de empresas, assessorávamos toda parte de comunicação, desenvolvimento e marketing dentro de uma organização. Além disso, minha companheira é doutora em música e da aula na universidade, que é sua grande paixão.


Em meu sonho, tínhamos realizado recentemente o grande desejo de juventude, que era ter um complexo de hotel, com boates, bares e parque aquático, gay do Brasil, que logo no primeiro mês funcionado já bateria o recorde de público várias vezes. A dedicação profissional neste complexo era enorme, pois era mais um sonho sendo concretizado, na agência as coisas já estariam encaminhadas a ponto de se deixar um pouco de lado para dedicação intensa do complexo.


Tudo no meu sonho era arquitetado perfeitamente.


Em uma das férias, eu ganharia o direito de escolher para onde viajaríamos, visto que só as crianças vinham ganhado. Então fizemos um lindo passeio pela Itália e Europa, adorei cada recanto que estive nosso álbum de viagem está lindo. Somos realmente uma família feliz.
Eu sorria dormindo... Estava acontecendo tudo que sempre sonhei...
Os preconceitos ainda existiam, porém mais amenos nas escolas já se falavam de casais homossexuais igualmente como os de héteros, na verdade todos se conscientizaram que para tudo ser encarado com normalidade, basta agir com normalidade e simplicidade diante de tudo.


Eu delirava...


Outra coisa que não se via mais são pedintes na rua, pois com a erradicação de corruptos do plenário geral, os que lá estão fazendo parte agora, estavam executando o que já deveria ter sido feito há tempos, existiam projetos sociais de moradia fixa e trabalho, as multinacionais ajudavam dando empregos, em contra partida elas eram isentas de impostos, o governo criou escolas profissionalizantes onde o restante dos não qualificados pôde se especializar em algo, e até que enfim, algo estava sendo feito com os milhões de brasileiros que morriam de fome e frio nas ruas.


Isso não existe mais, pelos menos no meu sonho não.


Em 2015 assinaram um acordo sério de paz entre as nações, e deste então nunca mais se ouviu falar em conflito, em nenhuma parte do planeta.
Comecei a acreditar que até que enfim estamos vivendo a paz tão sonhada e cantada, há tempos, senti que poderia viver e aproveitar a continuidade daquela harmonia entre todos os seres humanos, foi realmente espetacular este sonho,
Me senti imensamente feliz por até que enfim estar gozando da liberdade de uma vida sem desavenças. Esperei acordar e continuar com a vida de perfeição e felicidade, que experimentei naquele breve nirvana que nasceu em mim durante aquele sonho.


Acordei, tudo estava igual, meu quarto uma desordem, na TV, nada tinha mudado, eu não vivia numa cidade onde ser casada com outra mulher era normal, não tinha família feliz ao meu redor, não conhecia Europa, mas tinha em mim uma vontade redobrada de contribuir de alguma forma para que algo daquele sonho seja real, assim como foi desejado e sonhado.


Quem sabe que com um pouco de sorte e muita vontade eu consiga chegar lá antes de 2035!

Elza Santos

15 Fazendo tudo:

disse...

que bonito. Pena que ainda não é possível ser realidade, né. Mas é como vc disse, quem sabe tudo se realize antes mesmo de 2035 ;)

Angélica Monteiro disse...

Eitxa que isso foi um longa metragem e não um sonho,rsrsr!
Bom, que bom que estais a sonhar com coisa boa, esse é o começo!
Tudo começa a mudar quando agente começa a mudar por dentro!
Bjs

digital disse...

Oxalá tudo isso se concretize.
beijos

Diego Moretto disse...

Se for bom que nem seu sonho, temos um belo futuro... mas acredito que - visto nosso mundo-, a maioria das coisas que disse vai ficar no sonho msm, infelizmente...bjus!!!

Rob Gordon disse...

Oi!

Obrigado pelos elogios!!

A parte final de "O Último dos Moicanos" acabou de entrar no ar.

:-)

Espero que goste!

Beijos

Ácido Poético disse...

Elzinha, que coisa linda..posso me aconchegar por aqui?

Um beijão
Brunø

Mariposo-L disse...

Não deu para ler o blog todo, mas que sonho legal heim, bem qu epoderia ser realidade, mas agente acorda e da de cara com a realidade .....

Um Abração ....

PS vou voltar !

Marlene disse...

Gostei tanto...por momentos fiquei a olhar para cima, a sonhar também...

Ácido Poético disse...

Já me aconchego e lhe digo que o seu Nada Pra Mim já está na lista de meus ácido favoritos.
Grande beijo
Brunø

A.J. MARTIN disse...

Também vou com o Diego, infelizmente no mundo do jeito que está, vai ficar só no sonho... a não ser que aconteã um milagre!
hehehehe
Quem sabe....
Bjs

R Lima disse...

Obrigado pela visita em meu blog...

Seja sempre bem vinda a este q chamo de O AveSSo dA ViDa.

Paulianne disse...

Lindo, confesso que fiquei muito emocionada; é muito bom sonhar. Beijos e obrigada pela visita.

Bella...=^.^= disse...

Que sonho linduuuuu.
Espero que ele se realize.
Talvez bem antes de 2035.
Bjusssssssssssss

Fabiano disse...

2035...
é bom sonhar, mas as coisas não devem ser nada faceis quando chegarmos em 2035, questões ambientais são um grande problema, e fico imaginando como estará a nossa segurança publica...

B. disse...

Nossa.. quanta coisa no seu sonho. Espero que consiga, mesmo achando que não vai (sinceridade às vezes é um problema).

E ah, todos vamos vivendo, cada um a sua maneira. Ainda bem.
:)

Diseño original por Open Media | Adaptación a Blogger por Blog and Web